Johnny Winter BLUES BRANCO ALMA NEGRA,… homenagem.

 

Johnny e Edgar Winter em sua infância

Johnny Winter BLUES BRANCO ALMA NEGRA, uma homenagem.

“Blues são fáceis de tocar, mas difíceis de interpretar” declarou certa vez, Jimi Hendrix no caso de Johnny Winter, sua facilidade de tocar exprime o ato dos seus acordes certeiros como um raio de sol, como a sua cor,entre os detalhes que estruturam a sua musica no blues branco de alma negra, na verdade ,um Tornado do Texas com seu grito dilacerante parece manar tanto das entranhas de um trabalhador do algodão do Alabama. Johnny Winter tem sido um músico numa busca constante, fiel como poucos a raiz do rock, brincando fervorosamente com sua guitarra, que andou pela beira do abismo da heroína, sucumbido ao seu próprio encanto, desintoxicado, e finalmente vencedor da batalha.
Uma vez mais o blues o salvou.

Na execução”blusesy” Johnny Winter acha o máximo apoio a argumentação que diz que o autêntico blues também esta ao alcance dos intérpretes de raça branca. No seu caso, antes que branco Johnny Winter é albino.

Não é um músico de raça negra, mas também não se pode dizer que Johnny Winter tenha se incorporado ao blues procedendo de outros campos estéticos. Pelo contrário, ele cresceu e educou-se diretamente na estética do blues, e já com 15 anos tinha gravado seu primeiro disco, ‘School-day Blues’, com o grupo Jammers on Dart, no qual figurava seu célebre irmão Edegar Winter, dois anos mais jovem.

Os dois irmãos viveram toda sua juventude em Beaumont, Texas, (onde nasceu Edgar, enquanto que Johnny tinha nascido em Leland, Mississipi) e assimilaram ativamente o estilo de blues chamado “de Texas”. Howling Wolf e Muddy Waters Constituiriam-se nos seus mais importantes modelos a seguir, principalmente depois que se mudou para Chicago, onde teve a ocasião de se apresentar com uma grande quantidade de grupos de pouca relevância, como It and Them, Gene Taylor & The Down Beats, se bem que gravou vários discos interessantes sob seu próprio nome, corno “Progressive Blues Experiment” e “‘The Johnny Winter Experiment”, desembocar no esplêndido “Johnny Winter,” que em 1969 estreou na CBS.

Sua triunfal carta de apresentação foi aprovada em 1970 por “Second Winter” e em 1971 por “Johnny Winter and ”… A fama repentina e a voragem do sucesso, junto com a grande procura de shows acabaram sendo não muito bem assimiladas e para sobrelevar tal situação, Johnny Winter caiu na armadilha das drogas, pelo qual ficou dois anos “down and out”.

Reapareceu em 1973 com “Still alive and Well’ e então começa a época mais brilhante da sua carreira, repleta de sucessos em todos os campos. Este disco contêm várias das melhores gravações entre todas as da sua produção fonográfica. Cabe assinalar os títulos ‘Parchman Farm, ‘Going Down Slow’, “Kind Hearted Woman” e “5 after 4 A.M, claramente afirmativos do seu legítimo poderio, bluesy.

 

Nestes registros não trata-se de um músico branco que assimilou bem o blues e que toca razoavelmente, tendo em conta que não é um músico de origem afro-americana muito pelo contrário, seu trabalho e o de todo seu grupo é perfeitamente equiparável com o mais autêntico blues negro ou da cor que você quiser e, estabelecido este principio, o resultado é indubitavelmente excelente. Do melhor de Johnny Winter entre toda sua discografia.

Quanto ao mais, sobressaem gravações enquadradas no mais trepidante “rhytm and blues”, como “Road Runner’, ‘Out of Sigh”, “Gagnster of Love” e ‘That’s What Love Does”, que são exemplos dum potencial devastador.

Além disso, na seleção acham-se duas pérolas do mais puro estilo pessoal de Johnny Winter, nas que se exprime com total soltura e plena liberdade, tal como é e tal como sente; os dois temas são originais próprios e intitulam-se “Leaving Blues” e “Low Down Gal of Mine”.

Em suma, um.Johnny Winter na sua máxima dimensão.

Jimi Hendrix tocou baixo em uma Jam Session em Londres para Johnny Winter um dos últimos remanescentes da geração das belas guitarras do rock dos anos 60 .

 

TRILHA SONORA JOHNNY WINTER

http://yeech.altervista.org/winter/Timeline/winter_timeline_1944.html

 

Geraldo Costa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s