MEMÓRIA DE UM SONHO DE ROCK

ESTAÇÃO RS

MEMÓRIA DE UM SONHO DE ROCK
ERA UMA VEZ…
Lourenço era colega na Faculdade de Arquitetura, quando descobri que ele havia trabalhado com os Mutantes na iluminação de palco na fase Rita Lee que eu chamarei do período de ouro lisérgico…e ficamos bem próximos , pois havíamos selado a amizade roqueira.
O rock e a minha devoção a musica já tinha me levado a trabalhar como compositor e musico de festivais de colégio mas foi como um integrante da produção no festival de Águas Claras na cidade de Iacanga interior de São Paulo, … Quando eu vi a LUZ do SDR me chamando… Foi um mini Woodstock com tudo que se tinha direito até no Fantástico ficou registrado isso foi por volta 1976.
GRANDE Experiência… (um dia eu contarei!!!!!!)
Lourenço sabia da minha paixão pelos Mutantes principalmente na fase do Planeta dos Baurets e como nós tínhamos um grupo de pessoas na Faculdade que alem da paixão pelo futebol tínhamos ainda a devoção pelo Rock , somando-se a isso o mistério da cumplicidade que falava mais alto,….
A partir daí resolvemos criar uma equipe que começaria a trabalhar pela causa do rock a divulgação do show dos Mutantes que tinham acabado de voltar da Europa…Afinal os fãs estavam próximos de se tornarem produtores…VIVA O ROCK ROLL! VIVA OS MUTANTES!
Um sonho…Ansiedade tomava conta de todos…!.

Criamos uma equipe que na verdade eram admiradores dos Mutantes… Jorge, Índio e Babalu colegas da Arquitetura , o mundo começava a ser construído por nós!

Equipe de produção
 Jorge e Geraldo
Jorge e Geraldo
Índio e Babalu
Indio e Babalu
A MISSÃO
Alguém teria de ir para Petrópolis no Rio de Janeiro para fazer o contato no sitio que estavam os Mutantes do Serginho…
Prontamente eu e Jorge nos escalamos…Pode deixar que nós vamos para esta Missão enquanto isso a Equipe começava os primeiros contatos em São Paulo para o show da Volta dos Mutantes, afinal eles estavam sumidos faziam muito tempo…
RITA LEE brilhava com seu Tuti Fruti.
Enfiamos a mão no nosso bolso para pagar as passagens o Lourenço o chefe da empreitada tinha acabado de tornar-se empresário, ele acabara de avisar a todos nós que empenhara seu Chevette que seu pai tinha havia lhe dado no Banco ( o pai dele não sabia de nada)
Diante desta declaração juntamos a grana de todos que deu um trocado, e lá fomos nós…Pegamos um ônibus na Rodoviária de São Paulo e embarcamos rumo o Planeta Mutante…
O dilema era achar o tal sitio, era o período em que bandas de rock adoravam o verde que eram voltadas para a natureza…
__ Pouco sabíamos do lugar da parada de ônibus que teríamos que desceríamos… a informação é que seria lá pelos lados de Petrópolis no Estado do Rio de Janeiro… O Lourenço sabia mais ou menos, mas nada importava naquele momento_ essa era a nossa Missão…
Nós iríamos atrás deles, eles eram o nosso Santo Graal…
Havia um determinado lugar que haviam nos informados que teríamos que descer, mas não tínhamos a mínima idéia… Pedimos ajuda ao motorista do ônibus que ficou de dar o TOK do lugar !…Aviso… Descemos em Petrópolis na margem de uma estrada que era cercado de lindas montanhas… A natureza nos recebia no final da tarde…
Quando chegamos procuramos e achamos o nosso Shangri-Lá musical… Jorge era um daqueles caras de fé que não desiste nunca, nós éramos o estilo rock,cabelos compridos ,jeans,cigarro Hollywood e a ponta escondida para qualquer eventualidade …
O ENCONTRO
Como humanóides (roqueiros) naquele instante achamos o tal sitio…
A porta se abre e nós começamos a sentir como estivéssemos em contato com um dos enviados dos CÈUS… Surge pela porta como um daqueles raios de filme de ET… Ficamos cegos com o brilho daquele instante… Surge… Sérgio Dias Baptista…
Com seus longos cabelos que nos cumprimenta com certa distancia e nos convidou para entrar… Muito friamente!
Eu e Jorge nos olhamos na cumplicidade do olhar que só a cannabis permitia naquela instante, mas que tinha o poder telepático de interpretar;
-Deve ser coisa de Astro de 1ª Grandeza!
Ai foi surgindo o Rui que nos cumprimentando com breve OLA!?
Na linhagem mutante ele era o 2º baterista o cara era um monstro tocando ele era muito melhor que o Ronaldo o 1º batera,… Dos iniciados como Mutante…
Logo após aparece o Luciano um cara simpático que tocava teclados e substituiria o Túlio Mourão (que se tornaria um excelente maestro e compositor).
Entra na sala o Fernando um sujeito tranqüilo que tinha um currículo musical de fazer inveja a qualquer musico, ele era bem guri e iria substituir o baixista que na Europa perdeu o rumo de casa segundo o pessoal de Banda e não se achou mais, não lembro o nome dele… Substituir o Pedro que havia ido tocar na Blitz e ocupar o lugar do ícone de todos os tempos o baixista ARNALDO DIAS BAPTISTA que havia trocado o baixo pelos teclados, mas que ainda tinha na memória Mutante o LIMINHA… Esse um dos maiores baixista era poderoso!
A grande surpresa estava sendo reservada…
Haveria uma nova cantora que o Serginho resolveu que seria a complementação da banda Mutante do Serginho uma menina que na época era modelo fotográfico e casada com o baixista Fernando .
Ela parecia uma bonequinha de porcelana que falou pouco quando nos apresentaram, parecia assustada com a sua nova carreira… Afinal ela seria a substituta de RITA LEE JONES, imagina a responsa?
Fomos embora ao dia seguinte após uma noite muito estranha e mal dormida,… Acertamos detalhes do show, mas ficou tudo muito vago.
Era muito estranho à energia no ar o clima era cinza os componentes pouco se comunicavam…faltava o brilho…Passamos uma noite horrível,o sitio que pensávamos iríamos descobrir o arco – íris ,acabava de nos pregar uma peça!
O ANUNCIO DO SHOW
Equipe montada passamos para a divulgação do show , hora em radio para as chamadas o Lourenço conseguiu um abatimento nas chamadas na Radio Excelsior uma FM em São Paulo que tinha um perfil mais moderninho para a época , ficamos todos muito felizes pois a cada uma hora falava do grande show que iria acontecer no Palácio Anhembi…quer era o de Best na sua época em termos de receber os grandes shows ….3000 pessoas eram esperadas …
Aí nos lembramos que faltava o release para os jornais ..e quem poderia escrever como todo muito era muito ruim na “língua mater” e não queriam se expor…eu me apresentei como um Mario de Andrade das letras( pura pretensão) e passei a escrever o tal release que parecia um compêndio,mas foi assim mesmo… até que ficou lega!?
Precisavamos colar cartazes pela cidade e tínhamos pouco tempo para a divulgação como fazer…a equipe apresentou-se fizemos uma reunião no escritório que era um prédio semi-abandonado do pai do Lourenço para definirmos as estratégias que usaríamos para a divulgação e assim surge a formula mágica da soda caustica e farinha para colar os cartazes que eram grandes pela cidade.
– Como fazer!
Eis que aparece a nossa secretaria executiva que até aquele momento nós não conhecíamos , era uma americana imensamente gorda com um grande sorrisso largo e feliz que definia muito bem o seu rosto uma energia digna de uma Valquiria voluntariosa.
Enfim , Ela era muito lega!
Ela disse bem alto na reunião :
Eu arranjo uma Kombi e dirijo e vocês vão colando os cartazes , prontamente todos nós ficamos surpresos e nos apresentamos com vassouras e baldes e roupas bem a caráter e assim fomos para a noite paulista colando em todos os lugares possíveis à chamada do show dos Mutantes do Serginho… Aquel noite foi uma criança!
A idéia criativa do show criamos um panfleto, (a idéia foi minha (modéstia a parte ..heheheehehe…!!!) que tinha um formato de um triangulo que na época era um acido que ficou muito famoso e popular na época chamado Clear Light (alguma coisa assim) e usamos a idéia para propagar o Show e fomos para as ruas, avenida e praças panfletarmos o rock e suas conseqüências…. estávamos distribuindo o folheto e suas implicações subliminares…
O ENCONTRO COM ARNALDO
Lourenço me chamou para irmos na casa do Arnaldo para acertarmos detalhes com …Imaginem eu iria poder encontrar com o cara que simplesmente eu achava simplesmente o máximo ,ele era o meu ídolo “out side”, o roqueiro brasileiro.
O roqueiro brasileiro que segundo a Rita Lee… tem cara de bandido o arnaldo era esse cara , segundo alguém me falaria naos mais tarde que eu havia conhecido ele antes do PULO…
A emoção tomou conta de mim imaginem o grau de importância foi se ampliando Arnaldo era o cara que tinha pegado uma Harley davdson e ido com mais alguém até os EUA de moto, tinha a anamorada perfeita da época dos sonhos dos meninos maus,tomava todas,líder da banda,tinha um Jeep do exército todo incrementado,enfim era o super…Homem criado na minha imaginação.
Fomos para Aclimação que era o bairro em São Paulo que o Arnaldo estava morando ,quando chegamos meus olhos preenchera-se com uma decepção intima…A casa era muito simples sem cor definida, com telhado de quatro águas ,acho eu …com um recuo de uns quatro metros típica da região com um jardim que demonstrava que não recebia água fazia muito tempo um pequeno deserto , as janelas totalmente fechadas, parecia uma casa abandonada que respirava o abandono do tempo.
Olhamos-nos Lourenço e eu e nos perguntamos em Silêncio… É AQUI!
A porta se abre e surge o MAGO MUTANTE…
Sobretudo preto bem pesado até quase os pés como se fosse um escudo protetor, cabelos desalinhados o com uma voz suave e bem baixinha nos recebeu com muita atenção e generosidade, nessa hora comecei a medir a minha proporção como me sentia perto de uma pessoa que eu admirva ..eu era alguém olhando para lê de baixo para cima aquela pessoa que para mim era um ícone UMA PESSOA SÓ….
Para ele isso não tinha a mínima importância, pois senti que já estava em outro mundo, a sua presença era espiritual mas passava uma paz bem longingua.
Lá dentro da casa era tudo fechado e uma escuridão tomava conta como em algum conto do Edgar Allan Poe , que era quebrada por luzes a velas colocadas em cima de uma legião de amplificadores.
Nesta época Arnaldo tocava com a Patrulha do Espaço que até hoje não entendi a recusa do Lourenço em não deixar a banda abrir o show Volta Europa,,,afinal era a banda do Arnaldo mas ele pegou uma implicância com os guris…Ele era o Chefe
Conversamos através de monólogos com Arnaldo, lembro-me que tinha uma companheira loira com ela que era parecida com a Rita loira de cabelos compridos escorridos que passou por nós como uma ninfa e nos comprimentou silenciosamente.
Combinamos detalhes pegamos algum equipamento para suporte como amplificador… Sei lá… Não me lembro o que pegamos, mas os detalhes foram acertados aqueles momentos foram curtos, longos e silenciosos tudo ao mesmo tempo.
Quando saímos da casa levei comigo a lembrança de uma pessoa que buscava algo e que estava como seu trabalho LOKI , afinal o mundo do rock me apresentara alguém que tinha o brilho dos deuses e que buscava o seu Olimpo de Paz..Arnaldo como valeu!
Bem o Show…
O Show na verdade o Show era o Arnaldo Dias Baptista o Mago Mutante…

http://historiasmusicais.blogspot.com.br/2010/07/estacao-rs_07.html

Agradecimentos a  ZumazinZumeizen pelo registro do Show

click para ouvir

Musicas do Show…

cropped-cropped-10151127_574048479360260_6899760779877331814_n-e14412964713611.jpg

YouTube_logo_2013.svg

canal estacão historias musicais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s