REFLEXOS DO EMOCORE NO BRASIL

Documentário do Underground ao Emo, dirigido por Daniel Ferro.Entre tantas bandas e seus fãs seguidores EMOCORE com qualidade ou não, ele se notabilizou em um cenário que marcou o Inicio do XXI, e ditou subliminarmente o comportamento social do terceiro milênio… (literatura, arte, ciências humanas, teorias sociais, ética e moral).

Do Underground ao Emo.jpg

Essa trajetória é foco do documentário do Underground ao Emo, dirigido por Daniel Ferro, que já assinou vídeos de CPM 22, Fresno, NX Zero e outros. Esse momento foi recheado de bandas que se formaram como: Sugar Kane, Aditive, ForFun, Cueio Limão, Dead Fish, Granada, Envydust, Darvin, Ramirez, Strike, Glória, Hevo84, Scracho, Dibob, Zander, Hateen, Street Bulldogs, Garage Fuzz, Dance Of Days, Nx Zero, Phone Trio, Fresno, Houdini, FISTT, Fake Number, Catch Side, Level Nine, Udora, Nitrominds, Ponto Nulo…

FRESNO

LUXURIA

B5

NX ZERO

CPM 22

STRIKE

GLORIA

GRANADA

KILLI

A reação quanto à suposta subcultura emo e suas bandas cresceram no Brasil mais rapidamente que o gênero musical Emo, que até hoje nunca emergiu da cena underground, ao contrário das notavelmente famosas bandas de Pop punks rotuladas como Emo. Como o Brasil é um dos países campeões mundiais em homofobia, o ódio às citadas bandas e subcultura se tornou um grande alvo de polêmica da sociedade, que em sua maioria passou a concordar com os grupos anti-Emo.

Fenômenos parecidos se formaram no México, nos Estados Unidos, no Reino Unido, na Alemanha, na Polônia e na Rússia, nas três últimas os membros da “subcultura Emo” são frequentemente visados por ataques praticados por grupos neonazistas. Assédio moral juvenil e infantil, conhecido hoje pelo termo em inglês bullying contra jovens fãs de Emo ou que são tomados por pertencentes à “subcultura Emo” também são comuns. Em Maio de 2010, na Arábia Saudita, a polícia religiosa da cidade de Dammam prendeu 10 “meninas emo” por alegadamente ofensivos vestuário e comportamento de moral questionável por preceitos islâmicos.

EmoCore e o Niilismo conviveu em uma relação tênue e ingênua com a filosofia do niilismo que atingiu os mais variados campos do mundo contemporâneo (literatura, arte, ciências humanas, teorias sociais, ética e moral) cuja principal característica é sua visão cética radical em relação às interpretações da realidade, que aniquila valores e convicções.É a desvalorização e a morte do sentido, a ausência de finalidade e de resposta ao “por que”. Os valores tradicionais depreciam-se e os “princípios e critérios absolutos dissolvem-se”. “Tudo é sacudido, posto radicalmente em discussão. A superfície, antes congelada, das verdades e dos valores tradicionais está despedaçada e torna-se difícil prosseguir no caminho, avistar um ancoradouro”.

emo-love-1.jpg

A musica como uma locomotiva cyber figura como chefe de qualquer manifestação que sempre será de jovens, a musica ligada pelo plug das novas mídias o mundo tem sua necessidade de subverter a ordem …Assim como a necessidade de renovação… Sem saber qual o lado certo. Provavelmente nunca se definira…?! No ciclo de gerações será o eterno circulo vicioso . Jovem hoje,… Velhos amanhã… Jovens hoje,… Velhos amanhã… Jovens hoje,… Velhos amanhã…

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s